Prize Saúde e Bem Estar Logo Fitness

Os benefícios do Trabalho Muscular

21 de agosto de 2017 por Fernanda Andrade

Os exercícios com pesos parecem ser tão eficientes quanto os exercícios aeróbios para evitar doenças cardíacas coronarianas

Os benefícios do Trabalho Muscular

Os exercícios musculares são geralmente realizados com pesos. O termo “musculação” costuma ser utilizado para designar o treinamento com pesos, SANTAREM (1999).

O grande atrativo da musculação para maioria das pessoas são os efeitos estéticos para o corpo. Por essa razão, muitas mulheres estão procurando os benefícios dos exercícios resistidos. Nos últimos anos no entanto, numerosos trabalhos científicos têm demonstrado importantes efeitos dos exercícios com pesos para a saúde:

Os exercícios com pesos parecem ser tão eficientes quanto os exercícios aeróbios para evitar doenças cardíacas coronarianas. Em 1995 o National Institutes of Health e o Centers for Disease Control and Prevention, órgãos do governo norte-americano, reviram todos os trabalhos científicos sobre atividade física e saúde, e concluíram que todos os tipos de exercícios parecem ter os mesmos efeitos benéficos para a saúde geral e do coração. Não se trata de aumentar a vascularização cardíaca como já se imaginou, mas de evitar o estresse emocional, a obesidade, a hipertensão arterial, o diabetes, e de modificar favoravelmente os níveis das gorduras do sangue. Todos esses efeitos são conseguidos também por meio dos exercícios com pesos. Atualmente o American College of Sports Medicine reconhece que qualquer tipo de exercício tem os mesmos efeitos salutares, ao contrário do que preconizavam as recomendações da entidade anteriores a 1995, que enfatizavam a importância de exercícios aeróbios para a saúde, GUEDES (1998).

De acordo com os conceitos mais atuais descritos acima, os exercícios com pesos são considerados os mais completos entre todas as formas de treinamento físico, embora não sejam os ideais para aumentar a resistência para esforços contínuos de baixa intensidade. Por outro lado aumentam a capacidade de trabalho físico estimulando a força e a resistência musculares, a flexibilidade, e a capacidade de aceleração. Além disto, melhoram a forma do corpo, evitam a incapacidade física dos sedentários e idosos, e contribuem para evitar doenças crônicas tão bem ou melhor do que outros tipos de atividade física, MATSUDO (1999) .

Com relação à segurança, quando bem realizados, os exercícios com pesos apresentam baixo índice de lesões músculo-esqueléticas e baixo risco de acidentes vasculares cerebrais e coronarianos, diz a Profissional de Educação Física Fernanda Andrade, profissional de Musculação. A eficiência exige pesos relativamente elevados, que permitem poucas repetições, mas desde que não se façam esforços absolutamente máximos, a pressão arterial aumenta dentro de níveis seguros. Com os intervalos de descanso entre as séries sendo relativamente longos, geralmente acima de um ou dois minutos, a frequência cardíaca aumenta muito pouco. Por estas razões, já se demonstrou que o caminhar rápido pode apresentar estresse cardiocirculatório maior do que o treinamento com pesos bem orientado. Além disto, os exercícios com pesos não apresentam os fatores predisponentes ao trauma, tão comuns na maioria das atividades esportivas: impactos, acelerações, desacelerações, torções, risco de trauma direto e de quedas. A carga, desde que não excessiva, não é um fator de lesão. Ao contrário, apresenta efeitos tróficos, estimulando o fortalecimento dos tecidos, SANTAREM (1999).

A Profissional de Educação Física Fernanda Andrade relata que além da divulgação da segurança e dos benefícios salutares dos exercícios com pesos, muito contribui para a sua crescente popularidade o prazer de realizar uma atividade que produz agradável sensação de trabalho muscular, sem no entanto determinar alterações desconfortáveis das frequências cardíaca e respiratória.

Hoje, temos farta documentação científica provando que a musculação (exercícios com pesos) tem efeitos benéficos na saúde e na aptidão física, diferentemente das opiniões desfavoráveis preconizadas no passado. As evidências científicas são muitas, mas pouco divulgadas.

Fonte: Portal Personal Trainer Virtual – www.personaltrainervirtual.com.br