Prize Saúde e Bem Estar Logo Fitness

Como é a resposta do nosso sistema endócrino no exercício físico

26 de julho de 2017 por Fernanda Andrade

O sistema endócrino ajuda a integrar e regular as funções corporais

Como é a resposta do nosso sistema endócrino no exercício físico

ORGANIZAÇÃO E RESPOSTAS AGUDAS E CRÔNICAS AO EXERCÍCIO

 

O sistema endócrino ajuda a integrar e regular as funções corporais e, dessa forma proporciona estabilidade ao meio ambiente interno. Os hormônios produzidos pelas glândulas endócrinas afetam ou controlam os aspectos da função humana:

ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA ENDÓCRINO

 

O sistema endócrino consiste em um órgão hospedeiro (glândula) – mensageiros químicos (hormônios) e um órgão alvo (receptor).

 

Tipos de Hormônios

 

Os hormônios são as substâncias químicas sintetizadas por glândulas específicas, transportadas pelo sangue para todo corpo.

 

Em geral os hormônios se enquadram em duas categorias:

 

Especificidade hormônio célula – alvo

 

Os hormônios alteram as reações celulares de células alvo específicas:

 

 

Ligação Hormônio-receptor

 

A ligação hormônio receptor é a primeira etapa que inicia a ação hormonal. O grau de ativação de uma célula alvo por um hormônio depende:

 

 

 AMP Cíclico: O Mensageiro Intracelular

 

 

 

Essas reações acabam afetando a função celular.

 

1) O hormônio atua como primeiro mensageiro  e age em um receptor específico

2) O Hormônio reage com a Adenilato ciclase formando o AMP cíclico.

3) O AMP cíclico atua como um segundo mensageiro que irá ativar uma enzima cinase.

4) A proteína cinase ativa irá atuar em uma enzima alvo para alterar a função celular

 

Fatores que determinam os níveis hormonais

 

 

Fatores que estimulam a atividade das glândulas endócrinas

 

 

FUNÇÕES FISIOLÓGICAS DO HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (GH)

 

 

 

EFEITOS METABÓLICOS DO HORMÔNIO DO CRESCIMENTO

 

 

Assim, o GH aumenta as proteínas corporais, utiliza as reservas de gordura e conserva os carboidratos.

 

PAPEL DO GH SOBRE A SÍNTESE PROTÉICA

 

  1. Aumento do transporte de aminoácidos através das membranas celulares
  2. Aumento da síntese de proteínas pelos ribossomos.
  3. Aumento da formação de RNA
  4. Diminuição do catabolismo das proteínas e aminoácidos

 

EFEITO DO GH SOBRE O AUMENTO DA UTILIZAÇÃO DE GORDURAS.

 

O GH, aumenta, nos tecidos, a conversão de ácidos graxos em acetil-CoA, com isso, a gordura é utilizada como fonte de energia no lugar dos carboidratos e das proteínas

 

 

EFEITOS DO HORMÔNIO DO CRESCIMENTO SOBRE O METABOLISMO DE CARBOIDRATOS.

 

O GH exerce três efeitos principais sobre o metabolismo celular de glicose:

 

 

Necessidade de insulina e de carboidratos para a ação do hormônio do crescimento.

O hormônio do crescimento não consegue induzir crescimento se os carboidratos forem excluídos da dieta.

Também perde sua capacidade de ação em indivíduos com deficiência no pâncreas.

 

RESPOSTA HORMONAL DO GH AO EXERCÍCIO FÍSICO

 

A atividade física estimula uma elevação acentuada na amplitude do pulso GH e na quantidade de hormônio liberado em cada pulso.

 

 

 

 

EFEITOS COLATERAIS DA UTILIZAÇÃO HEXÓGENA DE GH

 

A utilização de GH pode ocasionar deformidades em cartilagens e articulações principalmente dos joelhos, dedos, mandíbula e crânio.

 

Em doses elevadas pode ocasionar resistência a insulina e menor sensibilidade a glicose, podendo causar diabetes do tipo II

 

A utilização de GH está relacionada a formação de micro adenomas em hipófise anterior, podendo levar ao aparecimento de tumores na hipófise.

 

 

HORMÔNIOS PANCREÁTICOS

 

O pâncreas é a principal glândula envolvida no controle da glicemia. O pâncreas é composto por células-ß que secretam insulina e células-alfa que secretam glucagon.

INSULINA

A insulina produz um aumento na captação celular de glicose, além dessa função a insulina inibe a liberação de glucagon e a liberação de ácidos graxos pelo tecido adiposo.

 

A insulina exerce um efeito hipoglicêmico.

 

A insulina também exerce efeito pronunciado sobre a síntese de gorduras.

 

Elevado nível sanguíneo de glicose, estimula a liberação de insulina, o que acarreta alguma captação da glicose pelas células adiposas e transformação em triglicérides.

 

GLUCAGON

* O glucagon produz efeitos exatamente opostos ao da insulina.

* O glucagon é liberado quando a glicemia se apresenta baixa. Ele produz uma maior neoglicogênese e glicogenólise.

* Durante a situação de exercício foi mostrado que o glucagon aumenta e a insulina diminui.

 

 

TRANSPORTADORES DA GLICOSE PARA O INTERIOR DAS CÉLULAS

 

As células possuem diferentes proteínas para o transporte de glicose (denominadas transportadores de glicose ou GLUT).

 

 

As fibras musculares contém GLUT-1 e GLUT-4. Após comer ou durante o exercício, as células musculares recebem glicose principalmente pelo transportador GLUT-4.

Fonte: Portal Personal Trainer Virtual  www.personaltrainervirtual.com.br